Arquivo da categoria: Embalos de Sexta à Noite

Clássicos e novidades: aqui você sempre encontrará música boa (ou então, algo próximo disso).

Embalos de Sexta à Noite #5

Padrão

Olá amiguinho! A “Embalos de Sexta à Noite” segue seu mês temático aqui no blogdodaff. A segunda banda de rock dos anos 2000 será uma das minhas preferidas: Arctic Monkeys!

Os macacos do ártico são uma banda inglesa formada em 2002. Antes disso, a banda já existia com o nome de Bang Bang, contando com Glyn Jones no vocal e Alex Turner na guitarra. A saída de Jones para entrada de Turner nos vocais foi o marco de criação dos Arctic Monkeys.

Menos de um ano depois, os integrantes criaram CDs para distribuir ao público que frequentava os shows da banda. Como a tiragem dos CDs foi pequena e o número de entusiastas do grupo aumentava, as músicas da banda acabaram caindo na internet (sem o conhecimento os integrantes) para facilitar a difusão do som entre os fãs.

Quando a banda fechou contrato com a Domino Records para gravar seu primeiro álbum de estúdio, a Arctic Monkeys já era conhecida em todo Reino Unido e possuía uma legião de fãs. Tudo efeito da divulgação viral via internet. A ansiedade dos fãs era tanta que quando “Whatever People Say I Am, That’s What I’m Not“ foi lançado, o álbum alcançou imediatamente o primeiro lugar das paradas inglesas. As vendas do primeiro dia foram tão impressionantes que superaram a venda somada de todos os outros álbuns do TOP20 britânico.

Hoje, os Arctic Monkeys contam com 3 álbuns de estúdio: “Whatever People Say I Am, That’s What I’m Not“, “Favourite Worst Nightmare” e “Humbug”. O quarto trabalho da banda – “Suck It and See – será lançado em seis de Junho deste ano. O primeiro single do novo CD já possui até videoclipe no Youtube.

Enfim, That’s All Folks! Vejo vocês na próxima sexta. Vine


Anúncios

Embalos de Sexta à Noite #4

Padrão

Buenas! Mês temático na Embalos de Sexta à Noite! Cinco semanas dedicadas ao melhor da lambada e do brega. Para começar com chave de ouro, vamos com a banda que praticamente fundou um novo estilo baseado em seu nome: Banda Calypso.

Cledivan De Almeida Farias, mais conhecido como Chimbinha… RÁÁÁ, pegadinha do malandro! 1º de Abril. Enfim, depois desse momento ridículo, vamos começar a Embalos #4.

Nem tudo foi mentira na pegadinha. Abril será, de fato, um mês temático aqui na coluna, mas teremos o rock dos anos 2000 como tema. The Strokes abre os trabalhos!

A banda nasceu antes do início da última década, mas lançou seu primeiro trabalho já em 2001. The Modern Age (EP) foi lançado e imediatamente uma guerra de gravadoras teve início: todas queriam a banda que seria a salvação do rock. No final das contas quem ganhou a disputa foi a RCA, a gravadora que mais respeitou os desejos dos Strokes. Com isso, o álbum de estréia (Is This It) foi lançado causando grande estardalhaço no cenário musical.

As críticas dos especialistas e dos fãs só vieram a aumentar a fama da banda como “a salvação do Rock”. Hoje, quase dez anos após o lançamento de Is This It, o grupo possui 4 álbuns de estúdio. A banda que nasceu como grande promessa teve seu maior momento na estréia, não alcançando o mesmo sucesso com os trabalhos que se seguiram.

Para alguns, The Strokes trouxe o rock de volta à vida; para outros, é a banda mais “overrated” de todos os tempos. Minha opinião: nem salvação, nem aberração. Uma banda de garage/indie rock com atitude.

 

 

Vine

PS: Laaaaaaaaaaaast Nite.

Embalos de Sexta à Noite #3

Padrão

Embalos de Sexta à Noite de volta à atividade. Agora versão 2011!

Vamos lembrar como as coisas funcionam aqui na Embalos: uma banda por semana é escolhida para ser homenageada. Simples, não? Bom, nem tanto. A escolha nem sempre é fácil. Essa semana, por exemplo, a banda deve abrir o ano de 2011. Ou seja, não pode ser qualquer banda. Ao mesmo tempo é importante contextualizar a escolha.

Então, vamos pensar no que está por vir nos próximos dias… Hmm, apenas uma coisa vem a minha mente: Farmácia MI. A festa mais aguardada do semestre acontecerá em menos de uma semana.

Abertura de ano e MI: precisamos de algo animado. Vamos de David Guetta então.

David Guetta é atualmente o principal nome da House music, tendo feito parcerias com grandes artistas do pop como Fergie e Will.i.am do Black Eyed Peas, Akon e Kid Cudi. Mas o sucesso não chegou de imediato. Guetta nasceu em 1967 em Paris – o que sinceramente é uma novidade para mim, eu não fazia idéia que ele era francês. O cara começou a trabalhar como DJ profissional em meados de 1984 quando tinha apenas 17 anos. Na época tocava hip-hop em boates parisienses. O sucesso só chegou de fato em 2004 com o lançamento do hit “The World Is Mine”. Desde então, o DJ não parou de aumentar sua lista hits, alcançando o 1º lugar nas paradas internacionais com músicas como Sexy Bitch (Chick para os mais moralistas).

Enfim, chega de falar e vamos aos vídeos! Vejo vocês na MI, até. Vine

 

 

Gostou das músicas? Clique nos links a seguir para baixá-las: Sexy Bitch e Memories.

Embalos de Sexta à Noite #2

Padrão

Saudações!

E o semestre acabou! Sim, aleluia irmãos! Finalmente teremos um pouco de merecido descanso. Começamos esta época mágica com as festas de final de ano: Natal e Ano Novo. Por isso, a “Embalos de Sexta à Noite” de hoje será especial em homenagem aos grandes clássicos natalinos.  Vamos passar por sucessos como: “Noite Feliz”, “Então é Natal” e “Bate o Sino”! Yei!

NOT!

Pode ficar tranquilo que não vou fazer isso. Já basta escutar o CD da Simone 12x seguidas hoje à noite. Ao invés disso, farei uma celebração ao Verão. Estação maravilhosa que nos remete às saudosas férias escolares, à praia com os amigos e à cerveja bem gelada depois daquele dia de calor insuportável.

Para tanto, devo escolher um artista que tenha a cara da estação. E nada combina tanto com o verão quanto o nosso amigo Robert Nesta Marley, o bom e velho Bob Marley.

Bob nasceu na Jamaica, em 1945, filho de um capitão do exército inglês e de uma jamaicana. Seu pai não foi exatamente um pai exemplar, já que abandonou a mãe de Bob enquanto este não havia nem mesmo nascido. Marley cresceu numa favela de Kingston, onde era atormentado pelos outros moradores por ser mulato.

A infância difícil conferiu a Bob Marley uma visão crítica dos problemas enfrentados pelos compatriotas. Desta forma, boa parte do seu trabalho está relacionada com assuntos que envolvem causas sociais.

Sem dúvida, Bob é o maior responsável pela difusão do Reggae e da cultura Rastafari mundo a fora. Responsável, também, pela maioria das músicas que são obrigatórias em todo luau que se preze.

Enfim, vamos curtir um pouco das canções de um dos ícones do último século. Vejo vocês na semana que vem! Até lá, desejo a todos um ótimo natal e um bom CD da Simone. Vine

 

Gostou das músicas?

-> Is This Love

-> One Love

 

“Vocês riem de mim por eu ser diferente. Eu rio de vocês por serem todos iguais”

– Bob Marley

Embalos de Sexta à Noite! #1

Padrão

Boas Noites!

Estamos começando um novo período no Blog do DAFF. A partir de hoje, teremos colunas semanais sobre assuntos mais leves, digamos assim. Sextas – início do final de semana – nós teremos o “Embalos de Sexta à Noite”, que trará textos com um pouco da história de alguma banda marcante e, é claro, música.

Pois bem, indo direto ao assunto. Difícil escolher uma banda para iniciar os trabalhos. Gostaria de começar com algo não tão manjado e de preferência aqui do Rio Grande, valorizar o nosso bom e velho Rock Gaúcho! Então, vamos de TNT, banda clássica dos anos 80.

A TNT começa na Porto Alegre dos anos 80, tendo como formação original: Charles Master, Flávio Basso, Nei Van Soria, Márcio Petracco e Alexandre Birck. Os caras regulavam entre seus 17 e 18 anos e como não poderia deixar de ser, tocavam músicas com temas adolescentes, esbanjando bom humor e descompromisso. As composições ficavam a encargo de Charles Master e Flávio Basso.

A seguir, clássicos que marcaram o Rock da nossa terra.


 

 

Até a próxima sexta-feira gurizada!

Vinícius Altnetter